23/01/2010

Ismália

Hoje, recordando de momentos do ano de 2008, quando ministrei algumas aulas de literatura brasileira em curso preparatório para o vestibular aqui em Cascavel, me veio à mente o poema 'Ismália' de Alphonsus de Guimarães.
Alphonsus nasceu em 1870 em Ouro Preto, cidade onde conheceu a dor através da morte de sua prima e namorada (tema que passou a ser constantemente abordado em seus poemas). Após este incidente mudou-se para São Paulo, onde cursou direito e conheceu alguns poetas simbolistas (o simbolismo estendeu-se de 1893 até 1902, aproximadamente).
Destas novas amizades surgiu o interesse pela poesia...
Deixou-nos várias obras que ainda hoje tocam as pessoas que realmente se interessam por este período literário (...).
Dentre seus trabalhos, um dos mais marcantes - pelo menos pra mim é o melhor - foi o poema Ismália, que segue abaixo para apreciação:

Ismália

Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em lar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...

E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar...

E como um anjo pendeu,
As asas para voar...
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar...

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar...
Alphonsus de Guimarães.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...