16/05/2010

!!! Sem Nome Sim !!!

No começo, tudo era azul. Da cor do céu, com um toque de azul do mar, mesclando e dando movimento, forma, sentido e vida àquele azul.

O movimento foi ficando mais intenso e tomando formas cada vez mais diferentes – estranhas eu diria – que deixavam quem o via boquiaberto, sem saber se contemplava, corria ou largava tudo e se metia no meio daquele azul.

De repente tudo ficou mais lento, e quando parou, quem assistia aquele espetáculo privado percebeu que aquele azul não era mais o mesmo azul... nem mesmo azul era mais.

Tudo havia se tornado branco, de um jeito misterioso e sem vida. A emoção fora embora, a adrenalina também havia passado... a esperança de coisas novas sumiu em meio aquele branco tão branco como o fundo dos olhos daquele que assistia tudo de camarote, com a pele quase tão branca quanto o branco supremo que tomava conta de tudo.

Ele esperou que viesse logo uma nova cor, pois aquele branco lhe dava náuseas. Mas não como as náuseas que já sentiu em sua longa vida... era algo diferente... uma angustia que lhe apertava a garganta tentando tirar todo o ar e a vida que ainda tinha, assim como aquele branco, que havia tirado a vida da Cor Azul.

E assim outra cor veio.

Uma cor mais forte, tão forte que demorou para que ele percebesse que não era cor... ou eram todas as cores juntas.

E tudo ficou escuro.

Escuro como quando antes de nascer ele havia visto. E disso ele lembrou por um único instante, pois aquela falta de cor começou a fazer falta também às suas lembranças.

A penumbra foi se intensificando e a náusea passou. O que veio foi o medo. Medo de não ver mais cores... de não ver mais vida...

E quando tudo parecia morto, ele definitivamente morreu. E ao morrer viu que as cores que já havia visto não eram nada como aquilo que via agora.

Um eterno arco-íris se fez à sua frente mostrando que daquele momento em diante não precisaria mais ver uma cor de cada vez, nem esperar que a próxima cor fosse alegre. Ele teria tudo o que desejasse ao olhar o arco-íris. Mas mesmo assim, com todas aquelas cores, ele queria ver de novo a Cor Azul, que marcou sua vida e ficaria por toda a eternidade marcada em sua memória.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe sua opinião e seus pitacos...

:)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...