31/08/2011

Escravos da Tecnologia

Hoje participei do #DISI2011  - Dia Internacional de Segurança em Informática - e saí de lá com algumas indagações: É possível tornar os usuários de redes informáticas se conscientizarem de que seus atos repercutem em um ambiente gigantesco como a WEB ?? Será que eu sou um escravo da tecnologia ?? E me pergunto isso porque antes de sair a primeira coisa que faço - deveria ser tomar café - é verificar minha caixa de e-mails. E quando chego em casa a primeira coisa que faço é verificar meus e-mails também... Mas daí também me pergunto: Tem como não amar a internet ??


Fonte da Imagem: Jornaleco.



29/08/2011

Leminski e Paço da Liberdade - Curitiba

Fonte da Imagem: Tudo é Crítica.
Numa linda tarde (e quente) de domingo - 28/08/11 - pude assistir 'Ex Isto', um longa-metragem inspirado no romance 'Catatau', do escritor Paulo Leminski. Não li a obra, mas o filme me impressionou. João Miguel - que para mim dispensa elogios, pois seu trabalho não fala, grita competência e talento - dando vida e crítica ao personagem único do filme, conseguiu passar (ao menos para mim) uma sensação de não saber mais de nada... De rir de coisas simples, de ficar boquiaberto com coisas mais simples ainda. Enfim, vale a pena, pra quem ainda não viu, assistir 'Ex Isto'. Recomendo.

E no pós-filme saquei minha arma fotográfica e registrei alguns detalhes do Paço da Liberdade (onde o filme foi exibido), local que ainda não conhecia e que me agradou muito. Mais um lugar que recomendo à quem ainda não conhece para que dê uma passadinha para ver algumas exposições, ou clica aqui para saber mais sobre o local.

E sobre o João Miguel, para saber mais ou assiste Cordel Encantado ou clica aqui, para ver algumas informações sobre o ator no Wikipédia ;)

E abaixo meus registros fotográficos ;)





26/08/2011

Se virando nos 30'

Sabe aquele ditado: "Quanto mais conheço o homem mais admiro os animais" ?? Pois bem, hoje posso dar um novo sentido (que não é tão novo assim) mudando a frase para "Quanto mais conheço o homem mais admiro a mulher". Então, nada de feminismos por aqui, mas o que quero dizer com isso, SEM GENERALIZAR, é que a maioria das mulheres que conheço se desdobram em 10 para dar conta de família, filhos, trabalho, estudos, lazer, animais de estimação, compras e uma série de outras atividades e tarefas... E tudo isso em 24 horas... Ah, e elas também dormem.

E hoje vendo minha situação - passar o dia correndo, estudar, chegar em casa a noite e ir fazer janta (que cozinha enquanto digito este texto) - voltei a pensar nisso. Sempre tive o exemplo em casa da minha mãe, que desde que me entendo por gente trabalha fora, faz mil e uma coisas por dia, e ainda tem que ter tempo pra cuidar dela e de toda a casa e família, fazer comida e tudo o mais que uma casa pede e vocês sabem melhor que eu... E sempre ela fez isso com maestria. Este ano, morando fora de casa e tendo que me virar por mim mesmo - agora posso concorrer ao Se Vira Nos 30' - vejo o quanto é difícil fazer tudo isso. 

E quando me refiro à mulheres é porque a maioria das pessoas que vivem nessa situação é composta pelo público feminino. Mas aos homens - que como eu e muitos conhecidos - que também se desenrolam em 10 para dar conta das tarefas em 24 horas também dou meus parabéns. Que homens e mulheres de fibra continuem fazendo o que sempre fizeram e mostrando que é possível sim fazer tudo o que uma casa precisa, ser bom no trabalho, ter amigos, ter vida social e em muitos casos ter também uma vida eletrônica/virtual, postando em blogs e outras mídias eletrônicas.

Enfim, quem se vira nos 30 merece todos os parabéns.

ps: se minha janta queimar a culpa é de quem ?? rsrs

22/08/2011

Fotos da Rua #7 - Especial Supermercado

Bom, a propaganda é a alma do negócio né ??!! Inclusive para vender produtos em promoção. 
Então, close na grafia desse texto:


CUP NOODS é Más !!!

CUP NOODLES é Menas !!

o/


21/08/2011

Fotos da Rua #6

Pombos dominando a rua.
21/08/11

Painel no Memorial de Curitiba.

Obras em exposição no Memorial de Curitiba.

Joana D' Arc

Acabei de assistir - novamente - o filme Joana D'Arc (1999) com a Milla Jovovich no papel título do filme... Não tenho a intenção de falar do filme, ou da história de Joana - pelo menos não hoje -, mas daí vendo relatos como esse (mesmo sabendo da carga de ficção que tem alí no meio) volto a pensar na igreja católica...

Praça de São Pedro - Vaticano.
Fonte: Blog Traços de Deus.
Pois é. Fico pensando, e pensando e pensando. Aí junto o que vi aqui com o que vi em tantos outros lugares e começo a me perguntar: toda a santidade pregada pela igreja fica onde no meio de histórias como essa (onde a própria igreja tem papel fundamental na condenação de uma pessoa - o que àquela época levava à fogueira - e séculos depois a canoniza) ?? Amar a Deus sobre todas as coisas serve só para os fiéis ?? 

Claro que não se pode generalizar quase nada nessa vida, mas daí a esquecer uma série de coisas que acontecem/aconteceram em troca de 'boas ações' é meio difícil de aceitar... Bom, pelo menos pra mim é !!!

Mas enfim' - minha palavra bonita do mês -, acontece tanta coisa 'em nome de Deus' que a gente nem sabe mais no que acreditar... Só sei que acredito em Deus. Aos homens dou um voto de confiança, mas a confiança cega é algo meio que fora do alcance nesse momento.

Milla Jovovich em cena de Joana D'Arc.
Fonte: Blog Lunières.

Mas quanto ao filme, só tenho coisas boas a dizer. Milla mandou muito bem no papel de Joana D'Arc. A história ficou bem elaborada. A fotografia ficou boa - poderia ter sido melhor, mas ficou boa -, o resto do elenco também mandou bem. Não sou fã de qualquer tipo de filme com lutas e batalhas, mas esse eu recomendo, principalmente pela história de uma mulher que viveu, lutou e morreu acreditando, sobretudo, em Deus !!

:)


19/08/2011

Coisinhas Pequenininhas...

Quase um clichê, falar dos pequenos detalhes da vida parece uma constatação óbvia. Parece redundância, senso comum. Mas observar e valorizar essas pequenas coisas não é tão fácil como pode parecer...

Um gesto de carinho, um sorriso, uma palavra solta aqui... uma palavra meio solta lá... Um conjunto de ações e reações ao nosso redor deixando milhares de coisinhas pequenininhas pairando pelo ar. Até que a maioria delas se perde e não vemos o que tinha tudo pra ser tão óbvio.

Hoje, conversando com colegas de turma, lembrei de um professor que nos relatou que em sua época de mestrado ia para casa maravilhado com o conhecimento e inteligência de seus colegas. Comigo está sendo a mesma coisa, apenas com um detalhe a mais: meus colegas são muito, além de inteligentes, (não tenho a palavra certa neste momento, então vou arriscar) especiais. Especiais porque se importam, porque conversam, porque ajudam, porque sabem mais que eu, porque acreditam que eu saiba algo também, porque valorizam as simples conversas de corredor e delas fazem surgir enormes idéias. São especiais porque contam histórias que se interligam com conceitos que aprendemos em sala; porque trazem lições que aprenderam sem medo de que nós também venhamos aprender.

São especiais porque são especiais. São inteligentes porque se dedicam, tem conhecimento porque acima de tudo sabem ouvir, aprender, relacionar e correlacionar. Sabem ensinar através de coisinhas pequenininhas, mas que se colocadas em lugares certos podem fazer muita diferença. E eu estou aprendendo... E muito. E ainda espero aprender com eles muito mais... 

:)

15/08/2011

A Organização Inteligente

"Pode ter havido uma época - embora eu suspeite que se trate mais de um mito do que de uma realidade - em que as organizações eram tão simples, que um único homem (e praticamente sempre um homem) conseguia pensar todas as boas idéias necessárias para sustentar a operação. Porém, a proliferação das organizações cuja atividade é o conhecimento encerrou para sempre essa era. Qualquer que seja a outra forma assumida pela organização do futuro, será um lugar onde a inteligência de cada membro será valorizada e autorizada a florescer. Será um lugar que reconhecerá na diversidade uma força".

Warren Bennis, In 'O Poder das Pessoas', de Gifford e Elizabeth Pinchot. 
Rio de Janeiro: Editora Campus, 1994.

Fonte da Imagem: BlogRH.

10/08/2011

Curiosidades sobre o frio

Lendo um artigo sobre as influências do clima sobre o comportamento do consumidor, e mais especificamente sobre os impactos do clima sobre seus 'gastos', me deparei com um termo que ainda não havia ouvido falar: Seazonal Affective Disorder (SAD), eu traduzindo para nosso querido idioma > Desordem Afetiva Sazonal (DAS), conhecida como "depressão de inverno".
Fonte da Imagem: Vermelho na Pintura.

Aí eu fui ver o que era, e etc. etc. etc., e vi que o negócio é mais comum do que eu imaginava... Lembrei inclusive - e só agora entendi - de uma personagem (que não me lembro o nome) da série Men in Trees (quer era boa, mas não tinha muita audiência, então se resumiu à duas temporadas sem sequer um finalzinho empolgante), que utilizava um instrumento de luz solar artificial toda vez que estava pensativa, preocupada, estressada, ou querendo relaxar. Eu não entendia, mas agora vi o porque. Ah, e a série era ambientada no Alaska, por isso da necessidade de luz solar artificial...

E pelo que pude compreender, a DAS tem maior probabilidade de ocorrer nas mulheres do que nos homens. E é mais comum em localidades frias, ou, em nosso caso, nas temporadas de frio.

E abaixo seguem trechos de reportagens falando sobre o assunto, com suas respectivas fontes:

--
(...)


6 A depressão é mais comum em países com invernos rigorosos? Por que ficamos mais tristes quando está frio?
Suspeita-se que a produção da melatonina também esteja relacionada à depressão. Nos países em que há baixa luminosidade, a produção desse hormônio é maior, e acredita-se que esse aumento da melatonina tenha uma relação inversa com a serotonina, neurotransmissor cuja diminuição levaria à depressão. Além disso, quando está frio, o nosso comportamento tende a ser mais introspectivo -saímos menos de casa e conversamos menos, por exemplo- e isso é um fator depressor.

CURIOSIDADE
A "depressão de inverno" ou "desordem afetiva sazonal" é caracterizada por fadiga, excesso de sono e isolamento nesse período do ano. Estima-se que ela afete 11 milhões de pessoas nos EUA --mulheres têm quatro vezes mais chances de ter a doença que homens
Moradores do Canadá e do norte dos Estados Unidos têm oito vezes mais chances de ter o problema que aquelas que vivem na Flórida e no México.
(...)

Retirado de > Especialistas respondem 25 perguntas sobre quedas na temperatura. Leia mais aqui > Folha.Online < ps: neste link tem muito mais curiosidades sobre o inverno. vale a pena conferir.

--
(...)
TRANSTORNO AFETIVO SAZONAL
No transtorno afetivo sazonal, as pessoas ficam deprimidas quando chega o inverno e nos dias que anoitecem mais cedo. Pensa-se que a redução da quantidade de luz pode afetar o equilíbrio de certas substâncias químicas cerebrais.
(...)

Retirado de > A depressão nas mulheres. Leia mais aqui > Psiquiatria Geral

--

08/08/2011

Oração

Um ato que parece ser tão simples - considerando as 'receitas' que recebemos de nossas igrejas (aquelas orações que geralmente são decoradas) - mas que vai muito além das nossas próprias compreensões. Acredito que seja milenar, que passa de geração para geração e que muitos executam, mas sem saber ao certo o significado desse gesto. 

As orações decoradas não me encantam, e, honestamente, quando criança aprendi a decorar tais orações, pois a gente precisava delas nos domingos, nas novenas rezadas na casa das famílias da vizinhança e antes de dormir... 

Hoje em dia tenho uma visão diferente da oração. Sem pretensões científicas, filosóficas, ou mesmo dogmáticas, minha visão de oração é mais livre de regras estipuladas por qualquer religião que eu conheço. É livre de padrões, é livre de pré-conceitos, livre de periodicidade. É simplesmente minha forma de rezar. 

Encaro a oração como uma conversa. Uma conversa com Deus, com os anjos e santos... Uma conversa comigo mesmo. Simplesmente procuro soltar meus pensamentos em direção à uma luz¹. Espero uma resposta, mas acredito que ela não tenha que vir imediatamente. Converso com Deus sem a pretensão de obter respostas em palavras, mas esperando um sinal, um sopro de ânimo, um sentimento gostoso daqueles que não se pode explicar... Não mantenho uma regularidade de, por exemplo, rezar antes de dormir. Acredito que a oração é algo puro, que deve ser preservado para o momento em que realmente o meu coração pede que o faça. Utilizo, sim, as orações que a igreja católica me ensinou, mas hoje busco uma compreensão das palavras que saem da minha boca, ou mesmo que giram em minha cabeça... Procuro entender que Deus está aqui por mim, e que estou aqui por ele. Valorizo a figura da igreja, em específico o seu espaço físico - e quando falo em igreja me refiro à qualquer local físico, templo, igreja, casa de orações, e de qualquer religião -, pela união que este proporciona, e não por ser o local onde estará Deus. 

Penso que rezar é viver e que a vida pode ser uma oração... Penso que não preciso me apegar em receitas de como rezar, desde que esteja de coração aberto para coisas que não posso compreender... Por isso, hoje, acredito que não se possa ensinar ninguém a rezar, assim como não se pode ensinar a ter sentimentos. Simplesmente a gente sente. Então, rezar é simplesmente rezar, deixar fluir, conversar com Deus, com o universo, com a Grande Mãe, com nossos anjos da guarda, com a natureza. Rezar é sentir a vida e buscar descobrir o propósito de estar vivo. É agradecer, sobretudo, pela vida, que em si já é uma linda oração.

Enfim, posso estar errado em tudo isso. Mas no momento é o que se passa na minha cabeça e no meu coração. Se um dia eu mudar de idéia sobre isso, não tem problema, desde que eu acredite que aquela vai ser a maneira certa de fazer...

Bom dia !

Sabe aqueles dias em que você reza pra Deus te dar paciência, porque se der força a coisa fica mais complicada ?? Então: hoje está assim.


E eu estou rezando...

06/08/2011

MEC estabelece novas regras para cursos de especialização

FONTE: MEC
Em quinta-feira, 04 de agosto de 2011.


--
O Ministério da Educação define novas regras para a oferta de cursos de pós-graduação lato sensu. O parecer do Conselho Nacional de Educação (CNE), homologado pelo ministro em exercício, José Henrique Paim, no dia 1º de agosto, extingue o credenciamento especial de instituições não educacionais – conselhos de classe, sindicatos, organizações profissionais – para a oferta de cursos de especialização (pós-graduação lato sensu).

Essas instituições poderão continuar a oferecer os cursos que serão considerados livres ou poderão ser credenciados na modalidade strictu sensu, como mestrado profissional, sujeitos à regulamentação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). 

A exceção serão as escolas de governo, criadas e mantidas pelo poder público, que poderão oferecer cursos de pós-graduação lato sensu, independente de credenciamento especial do MEC. Até agora, cerca de 100 instituições possuíam o credenciamento especial. Aos estudantes matriculados até 31 de julho de 2011, será assegurado o direito ao certificado do curso como pós-graduação. Ao todo, há cerca de 400 processos entre credenciamento e recredenciamento de instituições, que a partir de agora serão arquivados. 

As novas regras para a oferta de cursos de pós-graduação lato sensu serão publicadas nesta sexta-feira, 5, noDiário Oficial da União 


Assessoria de Comunicação Social.



03/08/2011

Feira de Cursos e Profissões - UFPR

A Universidade Federal do Paraná mais uma vez abre suas portas para receber a comunidade na 9ª edição da "UFPR: Cursos e Profissões. Uma feira de ideias para seu futuro". O evento será realizado de 19 a 21 de agosto, no campus Jardim Botânico da UFPR, em Curitiba. A expectativa é repetir o resultado do ano passado, quando passaram pelo local cerca de 50 mil pessoas ─ o que representa a capacidade máxima para a atual estrutura do evento. Serão 91 estandes distribuídos por cursos, empresas juniores e serviços da UFPR. 
Evento será realizado de 19 a 21 de agosto,
no campus Jardim Botânico, em Curitiba 

Alunos do Ensino  Médio de Curitiba e também de outras cidades do Paraná e de outros estados brasileiros são o principal público da feira. Cada curso da UFPR estará apresentando suas características e disponibilizando alunos e professores para esclarecer as dúvidas dos visitantes. Além dos estudantes, o objetivo é receber também seus familiares e professores de escolas públicas e particulares. Tudo com o intuito de proporcionar uma visão geral do que é a UFPR, seus cursos de graduação e atividades de extensão e apresentar um referencial para o futuro profissional dos estudantes. 

Este ano os cursos de licenciaturas, voltados à formação de professores, terão estandes especiais. Neles, serão enfocadas as características e a importância da preparação de docentes. Haverá também um espaço voltado aos programas de Assistência Estudantil, divulgando as bolsas que os estudantes podem pleitear ao entrar na universidade. Elas proporcionam auxílio para alimentação, habitação e transporte, entre outros itens que fazem a diferença para manter os alunos na universidade. Como atividades paralelas, os visitantes podem participar de palestras sobre os cursos de seu interesse e de visitas guiadas pelos campi. As inscrições para o tour guiado, que tem dezoito opções de roteiro, podem ser feitas pelo site do evento. As saídas são às 9 e às 14 horas, nos três dias da Feira, a partir do campus Botânico. São 2h30 de passeio e as vagas são limitadas em 44 lugares por ônibus próprios da universidade. A UFPR: Cursos e Profissões estará aberta na sexta-feira, das 9 às 18 horas, sábado e domingo, das 8 às 18 horas.



Mais informações acesse o site do evento: 


Fonte: UFPR
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...