04/04/2012

Shantala – O despertar do Amor.


Hoje escrevo para apresentar - à quem ainda não conhece - a técnica da Shantala, uma massagem de origem indiana que é utilizada em bebês com a finalidade de promover e fortalecer os laços afetivos entre pais/mães e seus bebês, além de fortalecer a musculatura dos bebês, dentre outros benefícios.

O texto abaixo nos foi enviado pelo Espaço Shantala, sob a direção da terapeuta Juliana Piva, localizado em Cascavel, PR., que traz, além da técnica da Shantala, outras terapias alternativas para mães e bebês.

--
Shantala – O despertar do Amor.
Por Espaço Shantala - Cascavel, PR.

A Shantala é uma massagem indiana trazida para o ocidente por  Frederick Leboyer, um médico francês, que em uma de suas viagens a Índia, passeava pelas ruas de Calcutá e se encantou ao ver uma mãe massageando o seu bebê, então pediu que ela lhe cedesse seus conhecimentos e lhe ensinasse a técnica. Shantala, como se chamava à indiana, gentilmente ensinou a ele a massagem, e se deixou filmar também, e ele batizou a massagem com o nome da doce mãe que estava a massagear seu bebê... Shantala.
Fonte da Imagem: Maternando Bem.

Muito mais do que uma simples massagem nos pequenos, a Shantala fortalece laços afetivos entre pais e filhos, dá equilíbrio emocional à criança e ainda previne disfunções orgânicas.

A massagem para bebês é uma das melhores maneiras para aproveitar o poder do toque em benefício de seu filho. Milenar, a Shantala é uma técnica que transmite amor através das mãos.

Baseada nos mesmos princípios do yoga e da medicina ayurvédica, a Shantala é indicada para recém-nascidos a partir de um mês de idade, quando a pele já está mais preparada e o umbigo cicatrizado. Seu objetivo é relaxar a criança, eliminar tensões, bloqueios, insônia e choro sem motivo aparente, proporcionar segurança, elevar a autoestima e, principalmente, equilibrar os sistemas energético e emocional.

Também atua na cura de disfunções orgânicas, como cólicas, gases, prisão de ventre e problemas respiratórios e pode ser praticada em crianças com traumas de nascimento, carência afetiva e desequilíbrio neurológico. “Geralmente os pais procuram quando já há algum problema, mas o ideal é trazer o bebê saudável, para estimular o sistema imunológico e prevenir futuras doenças”. “A criança que recebe a massagem, sente-se segura”.

Entrando no clima da Shantala!

Se você gostou e quer experimentar, invista sem medo, mas nas primeiras sessões busque a orientação de um especialista, que ensinará a sequência correta de movimentos e dará dicas para garantir que todos os benefícios sejam alcançados.

Como toda massagem é uma troca de energias, é indispensável que os pais estejam bem dispostos na hora de realizá-la. Se tiverem preocupações, medos ou ansiedades é melhor deixar a Shantala para depois. Do contrário, poderão passar suas tensões para a criança, eliminando todos os benefícios que a massagem pode trazer. Banhos, técnicas de yoga e meditação podem ajudar a relaxar nesses momentos. É importante que todas as atenções estejam voltadas para o bebê, em uma entrega de corpo e alma.

Também é essencial criar um ambiente confortável, acolhedor e quente. Luz suave, músicas calmas e velas perfumadas podem tornar a atmosfera mais relaxante. Escolha horários em que não haverá interrupções, de preferência antes de dar de mamar, para evitar vômitos e mal-estar. Tire todas as joias das mãos e dos pulsos e mantenha as unhas curtas, a fim de evitar arranhões acidentais. Depois da massagem, que só deve durar enquanto a criança mostrar que está gostando, dê um banho Terapêutico (banho de balde) em seu filho.

Se houver resistência por parte do bebê, não insista. Tente mais tarde e, se preferir, faça as primeiras sessões durante o banho, para facilitar a adaptação.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe sua opinião e seus pitacos...

:)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...